Os melhores livros de Ensaios da Literatura Estrangeira, grandes autores para você ler e expandir o seu conhecimento. Acesse e confira!

 

Um Quarto Só Seu - Virginia Woolf: Neste ensaio – considerado um dos textos de não ficção mais influentes do século XX – a autora se debruça sobre o elo entre a condição social das mulheres e sua pequena representatividade como escritoras e pensadoras. Imagina como teria sido se Shakespeare tivesse uma irmã com pendores literários e recupera os séculos de limitações impostas às mulheres. Pondera sobre a importância da educação formal, da educação financeira e da igualdade de oportunidades como pré-condições para o pleno exercício de liberdade intelectual – além de celebrar escritoras que conseguiram suplantar tais obstáculos e ter êxito em uma cena literária patriarcal. Uma das maiores ensaístas do século XX desenvolve, de forma genial, argumentos que reverberam até hoje nas discussões feministas e de gênero."

 

Contra a Interpretação E Outros Ensaios - Susan Sontag: Publicada pela primeira vez em 1966, esta coletânea de ensaios nunca saiu de catálogo e influenciou profundamente muitas gerações de leitores, assim como o campo da crítica cultural no mundo todo. Inclui os textos revolucionários 'Notas sobre o camp' e 'Contra a interpretação', e também o debate acalorado de Sontag sobre autores como Sartre, Camus, Weil, Godard, Beckett, Lévi-Strauss, a psicanálise, filmes de ficção científica e o pensamento religioso contemporâneo.
Além da nova tradução, esta edição traz o posfácio 'Trinta anos depois', no qual Sontag reafirmou os termos de sua batalha contra os filisteus, contra uma ética frágil e contra a indiferença.
Eleito um dos cem melhores livros de não ficção de todos os tempos pelo The Guardian.

 

Questão de Ênfase - Susan Sontag: Susan Sontag foi uma das mais influentes intelectuais contemporâneas. Polivalente, ela nunca se contentou apenas com a crítica literária e, desde os anos 1960, aliava o ensaísmo mais rigoroso a um incessante ativismo político. Sontag esteve entre os poucos intelectuais que decidiram manifestar sua solidariedade à capital da Bósnia, sitiada e bombardeada diariamente pelos sérvios durante a guerra. 'Esperando Godot em Sarajevo', incluído nesta coletânea, relata a estada de Sontag na cidade, onde dirigiu uma versão da famosa peça de Samuel Beckett, em 1993. O espetáculo estreou à luz de velas (a energia elétrica tinha sido cortada) e ao som de bombas e tiros de franco-atiradores. 'Cultura, cultura séria, é uma expressão da dignidade humana', afirmava Sontag. Os ensaios dedicados à literatura e às artes visuais mostram o mesmo interesse pelo mundo. Seus comentários se voltam para artistas e escritores de toda parte Jorge Luis Borges, Roland Barthes, Robert Mapplethorpe, Joseph Brodsky, Juan Rulfo, Elizabeth Hardwick, Machado de Assis, entre muitos outros.

 

Cartas Extraordinárias: Mães - Shaun Usher: Aos quinze anos, Winston Churchill recebeu uma carta em que sua mãe demonstrava estar decepcionada com seu boletim escolar. “Fui preguiçoso”, ele responde. Neste livro, Shaun Usher reúne essas e outras correspondências inesquecíveis que têm as mães como protagonistas. Amáveis, espirituosos ou doloridos — às vezes mais de uma coisa ao mesmo tempo —, os escritos oferecem um retrato tão emocionante quanto complexo dessa relação intrínseca à nossa existência.
Com cartas de Otto Lara Resende, Caitlin Moran, Sylvia Plath, Martin Luther King Jr., George Bernard Shaw, Laura Dern, Louisa May Alcott, Bette Davis, Richard Wagner e muitos outros.

 

Tudo em seu Lugar - Primeiros Amores e Últimas Histórias - Oliver Sacks: Neste livro, o leitor terá acesso às várias facetas de Oliver Sacks, um dos cientistas mais acessíveis de todos os tempos. Desde sua paixão por plantas, museus e peixes, até histórias pungentes sobre pacientes com esquizofrenia, demência e Alzheimer. Oliver Sacks foi um grande contador de histórias, amado pelos leitores tanto por seus relatos como neurocientista quanto pelo fascínio com o comportamento humano em sua acepção mais ampla. Tudo em seu lugar é uma celebração dos inúmeros interesses do autor, contados com a beleza e a erudição particulares de sua prosa luminosa.

“Os livros de Oliver Sacks transbordam vida. Ele foi e continuará sendo um escritor inigualável.” ― The New York Times

“Extraordinariamente tocante.” ― The New York Review of Books

Confira também